Geral

Sobe para 1.037 o número de mortos por terremoto no Marrocos

Subiu para 1.037, neste sábado (9), o número de mortos pelo terremoto de magnitude 6,8 que atingiu o Marrocos na sexta-feira (8) — o balanço anterior era de 820. O número de feridos também subiu e chegou a 1.204, dos quais 721 estão em estado grave.

As autoridades do país apontam o abalo sísmico como o mais forte já registrado no país. O epicentro do tremor, que ocorreu às 23h11 no horário local (19h11, no horário de Brasília), foi registrado a 71 km a sudoeste de Marrakech (veja mais detalhes no mapa abaixo).

Segundo o Ministério do Interior, as províncias e os municípios do país mais afetados pelo tremor foram Al Haouz, Marrakech, Ouarzazate, Azilal, Chichaoua e Taroudant. Nas redes sociais, a população afetada registrou momentos de pânico e destruição devido aos tremores.

O terremoto foi sentido com menos intensidade em cidades costeiras, como Rabat e Casablanca, e até mesmo em Fez, onde está concentrada a seleção olímpica do Brasil (e que fica a 530 km de Marrakech). O abalo afetou, ainda, províncias na região oeste da Argélia, país vizinho do Marrocos, mas as autoridades locais negaram haver danos ou vítimas.

Após a tragédia, o Ministério do Interior afirmou que as autoridades mobilizaram “todos os recursos necessários para intervir e ajudar as zonas afetadas” pelo terremoto. Governos de outros países, como Estados Unidos e Espanha, também se ofereceram para ajudar e mandar equipes de resgate de reforço, caso preciso.

R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.