“Se fosse um branco não teria entrado na viatura”, diz Orochi após ser levado à delegacia

Em pronunciamento nas redes sociais, o cantor de rapper Orochi – parado em uma blitz da Polícia Militar no Rio de Janeiro – disse que sua condução à delegacia aconteceu de forma arbitrária. Segundo o músico, que é preto, “se fosse um branco, não teria nem entrado na viatura”.

Ele, inclusive, filmou o trabalho dos policiais. “Eu gravei o vídeo porque um porsche com um cara branco dirigindo, até com bebida na mão, sem placa, passou por nós. Ele passou direto. Só nós que somos suspeitos? Por isso eu fiz o vídeo. Foi minha forma de mostrar minha indignação, e para vocês verem a diferença de abordagem de um preto para um branco. Se fosse um branco, não teria nem entrado na viatura”, exclamou após ser conduzido e liberado da 15ª DP.

O caso aconteceu na autoestrada Lagoa-Barra, em São Conrado, na Zona Sul do Rio. Agentes do 23º BPM (Leblon) encontraram bebida alcoólica e haxixe dentro do carro.

2019

Vale lembrar que em 2019, Orochi foi preso por porte de drogas e desacato. Na ocasião, ele teria reagido a uma abordagem da Polícia Rodoviária Federal (PRF). Havia maconha dentro do veículo. O fato aconteceu no momento em que ele voltava de um show em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos (RJ).

Portal T5

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *