Política

Sandra Marrocos diz que indicação ao Governo Lula não partiu do PSB da Paraíba

A ex-vereadora de João Pessoa Sandra Marrocos (PBS) declarou nesta terça-feira (16) que sua nomeação em cargo no Governo Federal foi fruto do seu trabalho em defesa dos direitos da mulheres, sem a mediação do governador João Azevêdo (PSB). A ex-presidente do diretório municipal do partido na capital assume o cargo de coordenadora-geral do Conselho Nacional dos Direitos das Mulheres, vinculado ao Ministério da Mulheres.

Em abril, Sandra Marrocos foi destituída do cargo de presidente do PSB na capital sem aviso prévio pelo presidente estadual da sigla, o deputado federal Gervásio Maia (PSB). O secretário de Administração do Estado, Tibério Limeira, foi designado para ocupar a posição de Sandra.

“Estou muito feliz em estar assumindo um cargo na política pública que eu estudo. Eu sou mestra em Serviço Social e minha linha de atuação sempre foi a questão da cidadania plena das mulheres. Estou assumindo um tarefa no ministério que é a luta do movimento que eu milito. Então, é um sentimento de muita responsabilidade neste momento de muita emoção que a gente ganha a eleição com o querido companheiro Lula”, disse.

“Eu saúdo e agradeço a acolhida da ministra Cida Gonçalves. Essa indicação não tem nada a ver com o governador. Ela é fruto da Secretaria Nacional de Mulheres do PSB, apesar de me sentir super violentada no processo com a forma desrespeitosa com que aconteceu. Essa diálogo com a ministra acontece desde fevereiro. É tanto que no dia 9 de março eu fui para Brasília e me sentei com a ministra. Mas, estou de coração leve e mente tranquila”, finalizou Sandra Marrocos.

Fonte: Wscom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.