Pastor é preso por manter a esposa e filhas em cárcere privado há 6 anos

A prisão do suspeito ocorreu na Cohab II e foi coordenada pela delegada Débora Tenório. Duas crianças de 03 e 05 anos estavam na casa junto com a mãe.

Policiais civis da Delegacia da Mulher, sob coordenação da Delegada Débora Tenório, prenderam na manhã desta quinta-feira (8) o Adalberto Rodrigues, de 57 anos, pastor e proprietário de uma igreja no bairro Francisco Simão, Cohab II, em Garanhuns, e libertaram uma mulher de 29 anos e suas duas filhas de 03 e 05 anos, esta autista, todas mantidas em cárcere privado há cerca de seis anos.

De acordo com a Polícia Civil, o crime chegou ao conhecimento dos policiais por meio do “Disque 100 / Ligue 180”.

Diante da denúncia, os policiais se deslocaram até o endereço, onde conversaram com a vítima, que estava sozinha com as filhas e presa em casa, pois não tinha como sair, uma vez que o marido levava as chaves e o controle do portão quando saía.

Moradores da localidade confirmaram aos policiais a procedência da denúncia e relataram situações de violência que a vítima sofria, e que jamais viram ela sair na rua. Os moradores não quiseram se identificar por medo do pastor, agora preso. Disseram também que ele teria uma segunda família.

Diante da situação de cárcere privado, na qual mulher e filhas não poderiam sair de casa, inclusive em caso de emergência, os policiais foram em busca do suspeito e realizaram sua prisão em flagrante.

Ainda segundo a polícia, ele foi localizado no mercado da mulher apontada como a segunda mulher dele.

Em sede policial, a vítima confirmou que vivia em cárcere, confirmou que sofria agressões, inclusive quando estava grávida, e relatou que vivia um filme de terror.

Diante dos fatos, a delegada autuou o homem em flagrante, que passará por audiência de custódia.

Fonte: Polêmica PB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *