Paraíba bem representada: Hulk, Matheus Cunha e Santos celebram feito histórico

Na véspera do confronto com os peruanos, um trio em especial celebrou um feito raro. O goleiro Santos, do Athletico-PR, e os atacantes Hulk, do Atlético-MG, e Matheus Cunha, do Atlético de Madrid, todos paraibanos com muito orgulho, destacaram da importância de estar representando a Paraíba e destacaram que é algo inédito na seleção brasileira.

Vale ressaltar que, ao longo da história, a Paraíba já revelou grandes nomes para o futebol. Em Copas do Mundo, o estado já teve quatro representantes: o atacante Índio, em 1954, o maestro Júnior, nos Mundiais de 1982 e 1986, o meia Mazinho, tetracampeão em 1994, e o atacante Hulk, em 2014.

Matheus Cunha aproveitou a foto com os dois conterrâneos para mandar um recado para a garotada paraibana. Para ele, é preciso ter perseverança e acreditar nos sonhos.

Essa vai para meus meninos paraibanos. Se não me engano, algo inédito de três paraibanos juntos na Seleção, e ainda mais do ladinho de casa, no nosso querido Recife! Para vocês só uma palavra: “acreditem”. Se nós conseguimos, vocês também conseguem! Um beijo no coração de cada um e lutem pelos seus sonhos.

Matheus Cunha

Natural de João Pessoa, Matheus Cunha fez categoria de base no Coritiba, mas deixou o país muito cedo para jogar no Sion, da Suíça. Depois disso, o atacante foi para a Alemanha, jogando primeiramente no RB Leipzig e posteriormente no Hertha Berlin. Na última janela de transferências, deixou o futebol alemão para defender o Atlético de Madrid.

Enquanto Matheus Cunha está trilhando o início de sua jornada, Hulk já tem uma história longa no futebol. Ele deixou o Brasil muito cedo depois de uma passagem pelo Vitória. Jogou no Japão, mas se apresentou na Europa vestindo a camisa do Porto.

Em Portugal, o atacante fez história, enfileirou taças, como o Campeonato Português e também a Liga Europa. Foi atuando pelo Dragão que Hulk chegou à seleção brasileira pela primeira vez. Depois ele foi para a Rússia defender o Zenit, onde também conseguiu conquistar títulos e partiu para o futebol da China, em que vestiu a 10 do Shanghai SIPG. Até que, neste ano, o paraibano de Campina Grande decidiu voltar ao Brasil. Desde então, é o cara do Atlético-MG, líder do Brasileirão, na temporada.

Pela Seleção, Hulk foi campeão da Copa das Confederações em 2013, além de ter conquistado a medalha de prata nas Olimpíadas de Londres em 2012. Ele também disputou a Copa do Mundo do Brasil no ano de 2014 e jogou a Copa América em 2015 e em 2016. Depois de um tempo sem ser convocado, o atacante voltou a ser lembrado, tudo graças ao seu rendimento com a camisa do Galo.

Acontecimento inédito no futebol: três paraibanos juntos para defender nossa seleção brasileira. Inédito, porém não impossível. Cada um de nós saiu de uma realidade difícil, em que nem todos acreditavam onde poderíamos chegar, mas não nos faltou ousadia e persistência para estarmos hoje aqui. Paraibano ou de qualquer região, o nosso recado é: sonhos existem para se tornarem realidade; ou você os conquista ou você desiste. Lute, persista e vença. Que Deus abençoe a todos

Hulk

Por fim está Santos, de 31 anos, também natural de Campina Grande, mas com a família originária de Cabaceiras. O goleiro do Furacão é incontestável na meta da equipe e construiu a sua história no clube paranaense. Pela Seleção, já acumula convocações e recentemente foi campeão olímpico como titular, defendendo até penalidade na semifinal diante do México.

Em sua página oficial, Santos destacou a representatividade paraibana no time brasileiro.

O duelo contra o Peru encerra a participação do Brasil na primeira de duas rodadas triplas das Eliminatórias sul-americanas para a Copa do Mundo de 2022 (Catar). A bola rola a partir das 21h30 (horário de Brasília) desta quinta-feira (9), na Arena Pernambuco, pela 10ª rodada da competição

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *