ParaíbaPolicial

Noiva de jogador do Botafogo-PB é indiciada por crime de racismo após conclusão de inquérito

Após Drica Borba publicar alguns vídeos no Instagram ironizando o sotaque, os costumes e até mesmo o jeito de andar dos paraibanos, a noiva de Léo Campos, jogador do Botafogo-PB, foi indiciada pelo crime de racismo pela Polícia Civil da Paraíba, após a conclusão do inquérito. O caso agora segue para Justiça.

A informação do indiciamento contra ela foi confirmada pela Delegacia Especializada de Crimes Homofóbicos, Raciais e de Intolerância Religiosa de João Pessoa. 

Como apurado pelo ClickPB, o caso teve início no dia 24 de janeiro, após Drica Borba publicar alguns vídeos no Instagram ironizando o sotaque, os costumes e até mesmo o jeito de andar dos paraibanos. No dia 25, o Núcleo de Gênero, Diversidade e Igualdade Racial do Ministério Público da Paraíba (Gedir/MPPB) já tinha anunciado que iria instaurar um procedimento para investigar possível crime de racismo cometido por Adriana.

Dois dias depois, no dia 26, a Delegacia Especializada de Crimes Homofóbicos, Raciais e de Intolerância Religiosa de João Pessoa abriu um inquérito policial para investigar as condutas de Adriana Borba, que é natural de Santa Catarina.

O caso segue com o procurador da República do 1º Ofício da Capital, José Godoy Bezerra de Souza do Ministério Público Federal (MPF).

Fonte: Click PB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.