Geral

Mais de 2 mil pessoas morrem, e 10 mil estão desaparecidos após passagem de tempestade na Líbia

Mais de 2 mil pessoas morreram na Líbia após uma tempestade atingir o país no domingo (10), informou o diretor de um hospital na região de Derna, principal cidade atingida pelas chuvas.

Um representante do Crescente Vermelho, equivalente à Cruz Vermelha nos países de maioria islâmica, afirmou que cerca de 10 mil pessoas estão desaparecidas.

“Os corpos estão por toda parte – na água, nos vales, sob os edifícios”, disse Hichem Chkiouat, ministro da Aviação Civil e também integrante do Comitê de Emergência criado após as enchentes.

O ministro disse que o número de mortos pode passar de 2,5 mil. O número de desaparecidos também deve aumentar.

Foto mostra estrada desmoronada após enchente na Líbia em 11 de setembro de 2023 — Foto: Governo da Líbia via Associated Press

Foto mostra estrada desmoronada após enchente na Líbia em 11 de setembro de 2023 — Foto: Governo da Líbia via Associated Press

A cidade de Derna, de 125 mil habitantes, foi uma das mais atingidas. Derna fica na costa da Líbia e é cortada ao meio por um rio sazonal. Há uma barragem a cerca de 11,5 quilômetros de distância do núcleo urbano, mas com a força das águas, ela foi rompida.

Devido à tempestade, as ruas foram tomadas pela água, casas foram inundadas, edifícios foram destruídos, carros acabaram virados e moradores foram arrastados.

A tempestade mediterrânea Daniel que atingiu a Líbia no domingo (10) também afetou as cidades de Benghazi, Sousse, Al Bayda e Al-Marj.

Mapa mostra a cidade de Derna, atingida por tempestade na Líbia — Foto: g1

Mapa mostra a cidade de Derna, atingida por tempestade na Líbia — Foto: g1

Antes de chegar à Líbia, a tempestade Daniel levou estragos à GréciaTurquia e Bulgária.

A tempestade agora está sobre o Egito. A intensidade das chuvas e do vento diminuiu, mas mesmo assim preocupa as autoridades, que colocaram o país em alerta.

A Líbia pediu ajuda internacional para se recuperar da tragédia. Países como os Estados Unidos e a Turquia enviaram aviões com suprimentos para o país africano.

Visão geral da cidade de Derna no dia 12 de setembro de 2023. Tempestade mediterrânea Daniel causou inundações devastadoras na Líbia que romperam barragens e varreram bairros inteiros em várias cidades costeiras — Foto: AP Photo/Jamal Alkomaty

Regime parlamentarista da Líbia

Em 2011 houve uma mudança política significativa no país: uma revolta popular teve apoio da da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e o então líder Muammar Gaddafi foi derrubado do poder.

Hoje, o regime de governo da Líbia é parlamentarista. O governo é liderado por Abdulhamid al-Dbeibah.

Al-Dbeibah foi escolhido primeiro-ministro em 2021, com a promessa de realizar novas eleições para todo o país. No entanto, o pleito segue sem data definida por causa de desentendimentos entre diferentes grupos políticos sobre as regras da eleição.

G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.