GeralNews

Ladrões usam botão ‘Chapolin’ para furtar carros ao impedir motoristas de fecharem portas. Entenda

Criminosos estão usando em furtos de carros um aparelho que impede os motoristas de fecharem as portas de seus automóveis. O mecanismo já foi responsável por diversos relatos de furtos no centro de São Paulopor exemplo.

Popularmente conhecido como “Chapolin”, o dispositivo bloqueia a frequência de comando que sai do chaveiro e se comunica com as travas do veículo. Dessa forma, ele impede o fechamento das portas.

Como a maioria dos carros tem um sistema de travamento de portas automático, seja apertando um botão na chave, seja apenas se aproximando do veículo com o objeto, essa abordagem acaba sendo rápida e eficiente.

“O meliante observa uma pessoa estacionando o carro na rua e, quando a pessoa sai do carro, ele pressiona o equipamento para bloquear o acionamento do alarme”, explica Fernando Correia, coordenador de operação da seguradora Ituran Brasil.

Os criminosos, então, esperam o motorista, que normalmente não checa se as portas estão realmente trancadas, se distanciar do veículo para realizar o furto.

Essas abordagens muitas vezes passam despercebidas, justamente devido ao local escolhido pelos assaltantes. “Normalmente os bandidos procuram estádios de futebol, casas de show etc., onde existe uma grande concentração de veículos estacionados na rua”, afirmou Correia.

O “Chapolin” pode ter vários tamanhos e formas, porém, o mais conhecido lembra um controle remoto de portão automático — como os de garagem.

Como se proteger

Esse tipo de assalto assusta a população, já que ele é praticamente imperceptível, mas existem formas de se proteger.

A primeira delas é a mais simples: checando se as portas estão realmente fechadas. “A primeira coisa é, sempre que acionar o alarme, a pessoa deve se certificar que as portas estejam efetivamente travadas”, diz Correia.

Outra maneira pesa um pouco no bolso, porém é uma das mais efetivas. “Sempre que possível estacione em locais seguros, como estacionamentos privados”, complementa.

O uso de um rastreador no veículo também é uma boa opção. Quando vinculado a uma seguradora, elas ficam responsáveis por encontrar o veículo e devolvê-lo ao proprietário. 

Furto de veículos em 2023

A quantidade de roubos e furtos de veículos de passeio voltou a crescer na região metropolitana de São Paulo em 2023. O número chegou a 6.869 automóveis levados em maio, um crescimento de 23% em comparação ao mesmo período de 2022.

Considerando os cinco primeiros meses do ano, 27.010 carros foram alvo de criminosos, um aumento de 5% em relação ao mesmo período do ano passado.

Entre janeiro e maio de 2023, o Chevrolet Onix deixou de ocupar o primeiro lugar do ranking de modelos de carros mais roubados e/ou furtados na Grande São Paulo, registrando uma queda de 21,5% nas ocorrências em relação às do mesmo período de 2022.

De acordo com Fernando Correia, o crescimento está associado à reposição de peças em desmanches.

R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.