Paraíba

João Azevêdo determina exoneração de médico filmado agredindo ex-esposa em João Pessoa

O governador João Azevêdo (PSB) confirmou nesta segunda-feira (11), nas redes sociais, que o médico João Paulo Casado, flagrado por imagens de câmeras de segurança agredindo sua ex-mulher, será exonerado do cargo que ocupa no Hospital de Emergência e Trauma da Capital e que ele será investigado pela conduta através do Corpo de Bombeiros.

Como visto pelo ClickPB, o governador classificou o caso como “intolerável” e “crime’ e pediu que o médico seja punido de acordo com as leis de proteção às mulheres.

“O médico flagrado agredindo sua ex-esposa será exonerado do Hospital de Trauma e investigado pelo Corpo de Bombeiros da Paraíba. Violência contra a mulher é intolerável. É crime! Nenhuma mulher na Paraíba está sozinha e pode contar com nossa rede de apoio e enfrentamento contra abusos como esse. Esperamos que o agressor seja punido conforme à lei e que essa situação terrível sirva como um exemplo que a violência contra a mulher não pode ser tolerada”, postou o governador como apurado pelo ClickPB.

A agressão do médico veio à tona após a divulgação de imagens de câmeras de monitoramento de um condomínio do Bairro dos Estados, que flagrou os atos criminosos do médico.

Nas imagens, é possível ver o médico agredindo a companheira em dois momentos: um, na chegada ao condomínio, dentro de um veículo. Outro momento é dentro do elevador. Neste último momento, chama atenção a brutalidade da ação e que enquanto agride a esposa o médico está com uma criança, que seria filho do casal, no braço.

Além de atuar no Trauma de João Pessoa, o médico também trabalha no Corpo de Bombeiros e é diretor técnico do Complexo Hospitalar de Mangabeira, conhecido como Trauminha. Ele foi exonerado do cargo no Trauminha.

Click PB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.