Hamilton é 1º e bate recorde da pista, mas Bottas leva pole na Turquia

Tudo segue dando certo para a Mercedes no GP da Turquia até o momento. Apesar de perder a chance de ter Lewis Hamilton – líder dos dois primeiros treinos livres – na pole position, já que o britânico foi punido com dez posições por trocar parte do motor, o time estará na primeira colocação da corrida com Valtteri Bottas, que chegou em segundo na classificação neste sábado. O finlandês larga ao lado de Max Verstappen, originalmente terceiro na sessão à frente de Charles Leclerc.

Hamilton, anotando 1m22s868, bateu o antigo recorde da pista de 1m24s178, registrado em 2005 por Juan Pablo Montoya; Bottas, por sua vez, marcou 1m22s998 em sua melhor volta. A diferença do finlandês para Verstappen foi de 0s2.

Apesar do resultado, Hamilton perde dez posições no grid de largada da prova no domingo por ter trocado um dos componentes da unidade de potência neste fim de semana. Com isso, ele partirá da 11ª colocação.

Charles Leclerc, na segunda fila, dá continuidade ao bom desempenho que apresentou na sexta-feira da etapa turca, quando figurou entre os três primeiros nas duas sessões livres; o monegasco da Ferrari trocou a unidade de potência na prova anterior, na Rússia. Ele larga ao lado de Pierre Gasly, da AlphaTauri, que liderou o terceiro treino livre neste sábado.https://tpc.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

A largada do GP da Turquia será às 9h deste domingo (horário de Brasília). O ge acompanha a etapa em tempo real.

Q1 – 18 minutos e cinco eliminados

Hamilton “inaugurou” os erros no Q1, saindo dos limites da pista na curva 1; depois, Carlos Sainz rodou no mesmo ponto. Max Verstappen também errou no asfalto molhado, ao passo em que Lando Norris registrava o primeiro melhor tempo do segmento com 1m28s079. A disputa se concentrou entre Hamilton e Verstappen: na primeira tentativa, o britânico anotou 1m27s085, logo superado pelo rival da RBR com 0s3 de vantagem.

O heptacampeão, porém, recuperou a ponta e melhorou a própria marca nos minutos finais, anotando 1m24s585 para ampliar a vantagem sobre o holandês para 0s4. Verstappen teve a última volta deletada por exceder os limite da pista e caiu para 11º, mas conseguiu garantir um segundo lugar a apenas 0s007 de Hamilton. Mick Schumacher, em 14º, avançou ao Q2 pela segunda vez, desde o GP da França; por outro lado, Daniel Ricciardo acabou eliminado.

ELIMINADOS
16º DANIEL RICCIARDO (MCLAREN)
17º NICHOLAS LATIFI (WILLIAMS)
18º ANTONIO GIOVINAZZI (ALFA ROMEO)
19º KIMI RAIKKONEN (ALFA ROMEO)
20º NIKITA MAZEPIN (HAAS)

Q2 – 15 minutos e cinco eliminados

Sergio Pérez errou na curva 1 e parou na grama, ainda nos minutos iniciais, enquanto Verstappen saiu na frente até Hamilton respondê-lo, com uma volta de 1m23s595. Enquanto o piloto da Mercedes melhorava a própria marca na liderança, Charles Leclerc rodou na curva 14 e Lance Stroll errou também na curva 1.

Hamilton ampliou sua vantagem na ponta anotando 1m23s082, com tranquilidade. Na bandeirada, George Russell teve trabalho para manter o carro na pista em sua tentativa final, o que prejudicou sua última volta – e as chances de garantir mais uma visita ao Q3 em 2021.

ELIMINADOS
11º SEBASTIAN VETTEL (ASTON MARTIN)
12º ESTEBAN OCON (ALPINE)
13º GEORGE RUSSELL (WILLIAMS)
14º MICK SCHUMACHER (HAAS)
15º CARLOS SAINZ (FERRARI)

Q3 – dez minutos e disputa pela pole

Bottas anotou 1m23s071 ainda no início do segmento, antes dos carros voltarem para os boxes. No retorno para a pista, porém, Hamilton estabeleceu a marca a ser batida ao registrar 1m22s868, que defendeu até a bandeirada.

Fonte: G1

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *