Crescimento na ocupação de leitos de UTI preocupa CRM

O Conselho Regional de Medicina da Paraíba (CRM-PB) fez um alerta sobre o avanço na ocupação dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratamento de pacientes infectados pelo novo coronavírus em hospitais públicos e privados do estado. Conforme o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), a média estadual é de uma internação por Covid-19 a cada 36 minutos.

A ocupação total de leitos de UTI (adulto, pediátrico e obstétrico) em todo o estado é de 56%. Fazendo um recorte apenas dos leitos de UTI para adultos na Região Metropolitana de João Pessoa, a taxa de ocupação chega a 68%.

Em Campina Grande estão ocupados 50% dos leitos de UTI adulto e no sertão 78% dos leitos de UTI para adultos.

Nas últimas 24 horas, 40 pessoas foram internadas em hospitais públicos por complicações da doença. Nesta terça-feira (16), todos os 15 leitos de UTI Covid do Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa, estavam ocupados.

Já o Hospital da Unimed, na capital paraibana, suspendeu o agendamento de cirurgias eletivas devido ao cenário epidemiológico da cidade. Os procedimentos que já estavam autorizados, no entanto, serão realizados.

Segundo o presidente do CRM-PB, Roberto Magliano de Morais, as últimas aglomerações, mesmo sem o ponto facultativo do carnaval, podem ter contribuído com a situação, que pode se agravar nos próximos dias.

Por fim, o conselho destaca a necessidade do respeito às normas sanitárias para contenção da disseminação do novo coronavírus, como o uso de máscaras, higienização das mãos e distanciamento social.

Fonte e edição Por G1 PB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *