Covid-19: segurança das festas de Réveillon depende do avanço da vacinação a pelo menos 70% da população, diz secretário

Daniel Beltrammi, secretário Executivo de Gestão da Rede de Unidades de Saúde da Paraíba, declarou nesta quinta-feira (7) que não é possível cravar a segurança das festas de Réveillon com público total, como prevê o último decreto de João Pessoa. Tudo depende do avanço da vacinação contra a Covid-19 a pelo menos 70% da população paraibana e de impedir a circulação comunitária do vírus.https://60e83c8432ea8daf0a60f8ad4cd2256d.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-38/html/container.html

“Nós ainda não aprendemos essa coisa de fazer a leitura da bola de cristal, então, depois desses 19 meses eu ainda não aprendi a fazer isso. Mas nós precisamos muito, com muita firmeza, caminhar na direção da cobertura vacinal da população paraibana de pelo menos 70% de cobertura, porque isso vai literalmente aumentando a altura do muro que impede que o novo Coronavírus permaneça circulando comunitariamente, livremente entre nós”, disse.

Beltrammi citou o exemplo do Chile, que conseguiu ultrapassar a barreira dos 70% vacinados e convive com o arrefecimento da pandemia do novo Coronavírus.

“Um exemplo bem prático é o Chile, 72% mais ou menos, a população já totalmente coberta com doses vacinais e o vírus está com muita dificuldade de circular comunitariamente, está em todos os lugares fazendo novos casos com intensidade essa é a nossa meta, é uma maratona. Temos combate todo dia e se a gente for acumulando essas boas tarefas diariamente a gente certamente vai no caminho de dias melhores e poder seguir nessa marcha de readaptação do nosso cotidiano como a gente tem feito né, paulatinamente, à medida que a situação melhora a gente vai tentando fazer avanço”, declarou

O secretário ainda ressaltou a necessidade de manter as medidas contra a doença: ”

“Não podemos esquecer, se todos nós lembrarmos que nessa maratona eu estou com máscara no rosto, quando eu estou fora de casa, eu estou com vacina no braço, eu não me aglomero em ambiente fechado, a gente vai chegar mais rápido nesses dias”, pontuou.

Fonte: Wscom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *