Economia

Cesta de Natal com dez itens está 8,9% mais cara que no ano passado

Na média nacional, os produtos da cesta de Naral devem ficar 8,9% mais caros do que no ano passado, segundo estimativa do setor de supermercados. Composta de dez itens, como de lombo, pernil, peru, tênder e outras aves natalinas, azeite, caixa de bombom, espumante, sidra e panetone, a cesta custa, na média nacional, R$ 294,75, segundo levantamento da Abras (a Associação Brasileira de Supermercados).

Na comparação entre as regiões do país, o menor preço foi verificado no Centro-Oeste, R$ 313,30, seguido pelo Sudeste, R$ 316,84, e pelo Norte, R$ 320,43. As cestas de Natal mais caras foram encontradas no Sul (R$ 333,44) e no Nordeste (R$ 321,65).

Considerando os valores de 2022, a maior variação é registrada na região Sudeste, com aumento de 12,2%. Depois vêm o Sul, com alta de 10,7%, e o Centro-Oeste, com avanço de 9,7%. As cestas do Nordeste e do Norte variaram 7,9% e 4,6%, respectivamente.

O levantamento da Abras foi realizado entre os dias 10 e 23 de novembro e mostrou que os principais itens consumidos devem ser as bebidas e as proteínas. Na categoria de bebidas, o consumo deve aumentar 12,3%, em itens como cervejas, cervejas premium, destilados, espumantes, refrigerantes, sucos, vinhos importados e vinhos nacionais.

Na cesta de proteínas, o crescimento estimado é de 10,1%, com produtos de época, principalmente as aves natalinas, bacalhau, carnes bovinas, frango, lombo, ovos, peixe, pernil, peru e tênder.

Além disso, 62% dos supermercadistas acreditam que o consumo no Natal deste ano será superior ao do mesmo período do ano passado, mostra a pesquisa da Abras.

R7

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.