Esportes

CBF se anima com queda do Real Madrid, e presidente pode ir à Europa por Ancelotti

A eliminação do Real Madrid na semifinal da Liga dos Campeões, após levar 4 a 0 do Manchester City, na terça-feira (17), aumentou a expectativa na cúpula da CBF de que o clube espanhol e o técnico Carlo Ancelotti possam rescindir o contrato válido até meados de 2024.

O italiano é o preferido do presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, para ser o próximo técnico da Seleção Brasileira e isso não é segredo já há algum tempo.

O dirigente, inclusive, está de sobreaviso: dependendo do retorno que tiver do Real Madrid nos próximos dias, viajará para a Europa para tentar acertar a contratação de Ancelotti o quanto antes.

Em junho, Ednaldo irá à Europa de qualquer maneira porque a Seleção Brasileira jogará no continente dois amistosos na Data-Fifa, marcada de 12 a 20 do mês que vem: um será no Estádio da Luz, em Lisboa, e o outro no Camp Nou, em Barcelona. Os rivais ainda serão definidos, mas as negociações são com equipes da África — uma delas é Senegal.

Ainda sem treinador, a CBF não tem outra opção que não seja Ramon Menezes para ser o técnico interino da Seleção Brasileira nesses amistosos de junho. No momento, Ramon está na Argentina como técnico da Seleção Sub-20, que dia 21 estreia no Mundial contra a Itália.

Ele, portanto, conciliará os dois trabalhos e deve até convocar a principal direto da Argentina, até o fim de maio.

Ramon foi o comandante interino da Seleção em março, na derrota por 2 a 1 em amistoso para o Marrocos, em Tânger-MAR, o único confronto do Brasil até agora depois da Copa do Mundo do Catar.

A situação de Ancelotti

As informações na Espanha, e que chegaram à CBF, é a de que há ruídos entre o presidente do Real Madrid, Florentino Pérez, e Carlo Ancelotti, principalmente pela campanha considerada ruim no Campeonato Espanhol, que teve o rival Barcelona como campeão.

A recente derrota sofrida por 4 a 2 para o pequeno Girona aumentou a pressão sobre Ancelotti, e a goleada sofrida para o City, na semifinal da Champions, não ajudou em nada.

O técnico continua “na dele”. Sabe do interesse da CBF e tem predileção em treinar a Seleção Brasileira, desde que esteja desempregado. Ele pretende, de fato, cumprir seu contrato com o Real até meados de 2024, se não for demitido.

Por isso, em quase toda entrevista desconversa sobre a CBF ou fala que é bobagem prazo para dar uma resposta.

O Real Madrid ainda fará quatro jogos pelo Campeonato Espanhol e tem, em disputa, o vice-campeonato com o Atlético de Madrid. O último confronto será em 4 de junho, contra o Athletic Bilbao, no Santiago Bernabéu. Jogo que pode ser a despedida de Ancelotti.

Fonte: CNN Esportes

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.