GeralNews

Cassada pela segunda vez, Luciene Gomes afirma ser vítima de perseguição política

A prefeita de Bayeux, Luciene Gomes, afirmou, nesta quinta-feira (21), está sendo vítima perseguição política. A gestora que recentemente se livrou da perda de mandato no Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba voltou a ser cassada pela Justiça Eleitoral em primeira instância por abuso de poder econômico nas eleições 2022.

“Sei que isso é uma perseguição política e tenho certeza que mais uma vez a Justiça se fará presente. Creio na Justiça e nos advogados que estão me defendendo”, destacou Luciene Gomes.

A perseguição, segundo Luciene Gomes, seria de adversários que não aceitam sua vitória no pleito passado. “Infelizmente existem grupos políticos que não aceitam o resultado das urnas de três anos atrás e continuam ganhar a eleição a todo custo no tapetão”, enfatizou.

Luciene Gomes foi cassada pela segunda vez por contratação de prestadores de serviços em período vedado. Ela sustenta que havia jurisprudência na época devido decretos que estabeleciam medidas de combate a Covid-19.

Roberto Targino e Albemar Santos – MaisPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.