Cabo Gilberto: “Assembleia só queria um pretexto para fechar”

O líder da Oposição na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB), deputado Cabo Gilberto Silva (PSL), minimizou as críticas que recebeu nesta quarta-feira (06) após a decisão da Casa em se permanecer fechada até que o parlamentar tome as duas doses de vacina contra Covid-19.

Mais cedo, o legislativo estadual aprovou uma questão de ordem apresentada pelo deputado Hervázio Bezerra (PSB) e decidiu suspender as atividades presenciais após Gilberto Silva descumprir a resolução interna e ir ao plenário por dois dias.

“O que aconteceu não foi por causa da minha posição. Eu mostrei o teste do coronavírus. Ela [Assembleia] fechou porque nunca quis abrir. A sessão não teve sequer a presença do presidente [Adriano Galdino]. No meu entendimento, a Assembleia não queria abrir, queria um pretexto para fechar”, disse ao Portal MaisPB.

O militar refutou o deputado Hervázio Bezerra, que em entrevista ao programa Hora H, da Rede Mais Rádio, insinuou que Gilberto tenha forçado a ida ao Plenário para “se fazer de vítima” e, com isso, “ganhar projeção nacional”.

“Cada parlamentar tem o direito de falar o que entender. Eu provei por A mais B que não estava infectado. Eu fiz o teste. Mas não posso dizer o mesmo quem tinha o passaporte sanitário. Entendo que estão fazer uma cortina de fumaça para esconder os problemas da Paraíba”, frisou.

Fonte: MaisPB

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *