Bolsonaro volta a defender “kit covid” e ataca CPI: “Três patetas”

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a defender o uso de remédios sem eficácia contra a covid-19 — no que ele chama de “tratamento precoce” — e atacou integrantes da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Pandemia, a quem chamou de “três patetas”. A fala foi durante participação no Simpósio da Cidadania Cristã, evento com presença de diversos pastores evangélicos, nesta 3ª feira (5.out). 

Bolsonaro repetiu diversas declarações que costuma dar sobre medicamentos como hidroxicloroquina e ivermectina. Entre elas, a orientação do início da pandemia de seu então ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, de que a população só deveria procurar hospitais em caso de falta de ar — em uma tentativa de evitar a superlotação.

A declaração sobre a CPI da Covid foi dada quando Bolsonaro falava sobre seu discurso na ONU. O presidente afirmou que “não se furtou de falar sobre tratamento precoce” e defendeu “a autonomia dos médicos” para prescreverem os medicamentos ineficazes. “Ou devemos confiar nos três patetas da CPI”, disse, em referência ao presidente, ao vice e ao relator do colegiado, respectivamente, os senadores Omar Aziz (PSD-AM), Randolfe Rodrigues (Rede-AP) e Renan Calheiros (MDB-AL).

Mais cedo, antes da sessão desta 3ª da CPI da Pandemia, Calheiros afirmou que, “com certeza”, o parecer final pedirá o indiciamento de Bolsonaro. Entre os possíveis crimes, está o de charlatanismo, pela indicação de remédios ineficazes.

Mendonça

Ainda no evento, Bolsonaro reiterou a indicação do pastor André Mendonça, ex-advogado-geral da União, para uma vaga no Supremo Tribunal Federal (STF). Indicado em julho, Mendonça ainda aguarda sua sabatina ser agendada na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado para poder assumir a cadeira.

Fonte: SBT News

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *